As temporadas de primavera e verão traz a infestação de insetos e animais peçonhentos. Por isso, é extremamente importante os síndicos ficarem atentos a estes períodos para realizar as dedetizações, já que nessas épocas do ano esses bichos costumam ficar mais expostos, colocando a vida e o bem-estar dos condôminos em risco.

Como acabar com os insetos e animais peçonhentos em seu condomínio?

É dever do síndico zelar pela segurança dos moradores, por isso, o condomínio é responsável pelas partes comuns dentro do imóvel, conservação e guarda (segurança). E, a segurança inclui a dedetização que busca eliminar a coletividade de animais peçonhentos e demais insetos.

Não existe uma regra ou prazo estabelecido para realizar as dedetizações, o que é mais comum é realizá-las pelo menos em cada seis meses, mas lembrando-se de alguns períodos em que as pragas estão mais expostas, como a primavera e verão.

Mas, apara contratar uma dedetizadora é necessário realizar uma pesquisa, saber qual a melhor e aquela que cumpre as regras estabelecidas pela Vigilância Sanitária. Por lidar com pesticidas, é vital que a empresa escolhida para fazer o serviço seja séria e siga todas as recomendações legais.

O síndico pode se certificar se a empresa está dentro da lei pedindo os seguintes documentos:

  • Licença de funcionamento da Vigilância Sanitária (seja estadual ou municipal);
  • Responsável técnico. É preciso que um biólogo, engenheiro agrônomo, engenheiro florestal, médico veterinário, químico ou farmacêutico  faça parte do quadro de funcionários da empresa;
  • A empresa deve estar registrada no conselho profissional do responsável técnico;
  • Ter CNPJ e sede própria: o imóvel não deve ser utilizado para outros fins que não o de sede da empresa;
  • Além desses cuidados, também é importante saber se a empresa trabalha com o conceito de sustentabilidade

A lei atual pede que as embalagens de pesticidas devam retornar ao fabricante, evitando assim a contaminação do solo e das águas.

O síndico deve ficar atento também ao orçamento feito pela empresa. A mesma deve oferecer um valor fechado pelo serviço, e não cobrar por litro de pesticida – o que dá margem para cobranças  superfaturadas.

O síndico deve ficar atento para que não haja nenhuma infestação no condomínio, pois isto pode gerar problemas entre os moradores e até mesmo a indenização condominial.

Todas as decisões e datas estabelecidas para dedetização devem ser passadas para os moradores em assembleias e colocar comunicados nas áreas comuns, pois assim, os moradores podem ficar preparados caso precisem passar um dia fora de casa para esta ação.

Precisa de uma administradora em seu condomínio para resolver problemas como estes? Entre em contato conosco!

Fonte: SíndicoNet