Morar em uma casa em condomínio fechado, nos dias de hoje, já não é sinônimo de status. Essa vem sendo uma alternativa para muitas pessoas que buscam segurança e qualidade de vida para toda a família.

Mas, decidir morar em condomínio requer muita sabedoria, pois viverá em um ambiente que será administrado por um síndico e, além disso, terão que obedecer as regras para um bom convívio com os demais moradores.

Seja em condomínio predial ou residencial, há contratempos ou acontecimentos que podem tirar a paz dos moradores e causar atrito entre eles, por isso, o recomendado antes de adquirir o seu imóvel é pensar com cautela em supostos incidentes e se você estará apto para resolvê-lo da melhor maneira possível. A nossa dica é conversar com amigos ou conhecidos que morem em residenciais e já presenciaram algum desentendimento.

Mas, existem diversos fatores positivos para você escolher morar em um condomínio, como a segurança de um local fechado e vigiado, para você morar tranquilamente. Este é um dos principais motivos do crescimento pela procura em condomínios.

Outro fator muito citado na procura por residenciais é a privacidade, mesmo que possuem vizinhos é diferente das casas em ruas comuns, onde a todo o momento tem alguém passando por lá, ou algum vendedor de carro ambulante. Além disso, muitos condomínios possuem área de lazer para as crianças, com total segurança para elas se divertirem e para seus pais.

Como foi mencionado acima, morar em condomínios requer sabedoria e bom senso de todos os moradores, inclusive o síndico. Isto porque estarão próximos de muitas pessoas e terão que lidar com diversas manias e culturas.

Um dos principais desentendimentos em residenciais é por causa do barulho, seja o som alto, barulho das crianças e até o toc dos sapatos. Por isso, o bom senso é o principal apaziguador nestes casos. Pois, uma conversa sincera e sem se exaltarem, pode se resolver tranquilamente e, claro, todos devem estar cientes quanto às regras de barulho no condomínio.