Organizar uma mudança requer muito planejamento, seja para casas ou condomínios e mesmo se for entrar ou sair do imóvel. Para evitar contratempos no dia da mudança o ideal é que os moradores conheça bem o regulamento do condomínio e fiquem atentos às regras do local.

A maioria ou até mesmo todos os condomínios devem ter regulamentos internos, justamente para impor as regras do local, por isso, o passo primordial para quem vai morar em residenciais é procurar por estes regulamentos e saber pelo menos o básico inicialmente, que é conhecer o síndico e ter conhecimento dos itens abaixo:

Conhecimento sobre dias e horários permitidos para mudança. Normalmente é de segunda a sexta, das 8h às 18 e aos sábados a partir das 8h até às 14h.

  • Fazer o agendamento previamente com o síndico.
  • Não descartar as caixas de papelão no lixo, saber o lugar ideal para fazer o descarte;
  • Solicitar e tomar conhecimento do regimento interno do condomínio;
  • Evitar arrastar móveis após o horário permitido;
  • Tomar conhecimento das regras a respeito de horários permitidos para barulho dentro do condomínio.

Outro fator importante que os moradores devem resolver antes da mudança é saber se os móveis irão passar pelo elevador, escadas ou até mesmo em janelas. Casos estes móveis sejam grandes de mais o ideal é contratar uma empresa que faça içamento, há empresas que realizam as mudanças e também fazem este tipo de trabalho. Então, confira o tamanho do seu móvel, conheça bem o local que vai morar e analise como os pertences entrarão na residência.

Essas as responsabilidades dos moradores, mas condomínio também possuem responsabilidades envolvendo as mudanças dos moradores.

  • Revestir o elevador de serviço com acolchoado.
  • Escalar um funcionário para ficar de olho na garagem enquanto essa fica aberta para que a mudança entre.
  • Ter um funcionário, de preferência o zelador ou o gerente predial, acompanhando toda a mudança.
  • Orientar e informar ao funcionário da faxina que aquele dia ele deve atentar para a limpeza da área que foi o caminho utilizado pela mudança.
  • Registrar previamente os dados da mudança, como: nomes dos envolvidos, qual a empresa, horários, responsáveis, etc.

Com novos moradores, é completamente importante atualizar o cadastro e saber quem é cada integrante da casa. Confira os dados que devem constar no contrato:

  • Quantidade de moradores na unidade;
  • Nome e número do RG dos moradores e empregados;
  • Número de telefone fixo da unidade, celular e e-mail do proprietário e/ou morador;
  • Contatos no caso de emergência;
  • Informação sobre os dias e horários de empregados na moradia;
  • Modelo e número da placa do carro.

Esses dados servem para o síndico ter o controle de cada morador do local e saber quem entra e sai do condomínio. Além de se útil para evitar contratempos com algum morador ou pessoas que queiram se passar por morador do local.

Para saber mais, entre em contato conosco e conheça os planos de administração da Gouvea Marin.